(21) 2510-3282      contato@paulapereiraurologia.com.br    |   

Entenda sobre o procedimento da vasectomia

Entenda sobre o procedimento da vasectomia

Ao mesmo tempo em que a vasectomia é um procedimento bastante conhecido, também é alvo de diversos tipos de especulações sem nenhum fundamento além do senso comum. Desmistificar o tema é simples, vamos descobrir como a cirurgia realmente funciona?

O que é?

Também chamada de Laqueadura masculina; Cirurgia de esterilização masculina ou Ligadura dos ductos deferentes, a Vasectomia é uma cirurgia que interrompe a circulação dos espermatozoides até os canais deferentes para serem expelidos pela uretra. Trata-se de um contraceptivo bastante eficaz, que em nada interfere na potência ou no apetite sexual, como dizem os boatos. A cirurgia apenas torna o homem estéril, mas a produção de hormônios masculinos continua intacta, portanto, o desempenho sexual também. 

Como funciona?

Antes da cirurgia, é fundamental se consultar com o urologista, que deve realizar um exame físico detalhado e solicitar exames como eletrocardiograma, raio x do tórax e hemograma completo.

O procedimento é bem simples, o homem nem precisa estar em jejum e o maior desconforto que ele pode sentir é quando o médico isola os canais que transportam os espermatozoides para aplicar a segunda anestesia. A primeira é feita quando o cirurgião realiza uma pequena infiltração local e uma incisão de 1 cm em cada lado do saco escrotal. Em seguida, corta-se o deferente, usa-se o tecido conjuntivo entre os dois pontos para não recanalizar e fecha a incisão. Pronto. O indivíduo já está liberado para voltar para casa e até para o trabalho, se quiser. 

Cuidados pós-cirúrgicos

Mesmo sendo uma cirurgia simples, ainda assim exige alguns cuidados para que a recuperação seja rápida e tranquila. Então recomenda-se que o paciente repouse bastante nas primeiras 48 horas, evitando atividades físicas e sexuais por uma semana; lave a incisão com água e sabão, mantendo-a sempre seca e limpa; conserve os métodos anticoncepcionais até que um espermograma certifique o sucesso da operação. 

Dá para voltar atrás?

Outra dúvida que ronda a cirurgia de vasectomia é sobre sua reversão. Sim, é possível, mas depende. A taxa de sucesso da reversão pode variar muito depois de 5 anos. Quanto mais o tempo passa, menor é a possibilidade. Pois a hiperpressão no epidídimo - um tubo em forma de novelo que fica na parte superior dos testículos - vai gerando fibrose e obstruções abaixo de onde foi feita a ligadura, complicando a cirurgia. O índice de repermeabilização é sempre o mesmo, mas os espermatozoides não aparecem. 

Então embora a vasectomia seja eficaz, é reversível até certo ponto. Precisa ser uma decisão bem pensada porque é uma medida considerada radical. Ainda assim, é menos invasiva que a laqueadura das trompas para a mulher, por exemplo. O médico urologista deve conscientizar o casal ou o paciente dos prós e contras do procedimento, pois a decisão deve ser madura e tomada de comum acordo pelo homem e pela mulher. 

Fonte: Medical Site

05 de Setembro de 2019