(21) 2510-3282      contato@paulapereiraurologia.com.br    |   

O que é varicocele?

O que é varicocele?

Conceito

A varicocele consiste na dilatação das veias que drenam o testículo por alguma falha ou mesmo ausência congênita das válvulas venosas. Mas também há possibilidades de ser um fator hereditário. Equivale às conhecidas varizes nas mulheres, que afetam os membros inferiores, provocando dor e inchaço. Portanto, a varicocele também pode ser chamada de “varizes na bolsa testicular” e acarretar em prejuízo na produção de espermatozoides, em perda na qualidade do sêmen e, em última hipótese, na infertilidade.

Diagnóstico

Costuma surgir na puberdade, entre os 12 e 13 anos - o que facilita o diagnóstico precoce, especialmente se o jovem sempre foi acompanhado pelo urologista. O diagnóstico, aliás, é bem simples: basta um exame físico no próprio consultório. O testículo afetado costuma ter seu volume reduzido e sua textura amolecida. Além disso, faz-se um histórico médico do paciente, que não consegue engravidar sua parceira. Mas se ainda houver dúvidas, o médico pode solicitar um exame de ultrassom de bolsa testicular com doppler colorido ou um espermograma. 

Consequência

A varicocele pode variar de acordo com seu grau de gravidade: I (leve), II (moderado) e III (importante). Os graus II e III são os que podem levar à infertilidade. Mas por que? Para que o testículo funcione perfeitamente, sua temperatura deve constar entre 20 e 30C abaixo da temperatura corporal. Um dos mecanismos de regulação térmica é justamente usar as veias saudáveis para resfriar a temperatura do sangue quente que chega aos testículos. Mas quando essas veias adoecem, também perdem a função de resfriamento, gerando um aumento crônico da temperatura testicular. Esse calor em excesso acarreta no aumento da produção de radicais livres que, por sua vez, gera um desequilíbrio no ambiente, prejudicando a produção e a qualidade dos espermatozoides.

Tratamento

O tratamento é sempre cirúrgico, utilizando uma técnica de microcirurgia subinguinal, com menos de 1% de recidiva e com efeito reversível. O homem melhora sua qualidade seminal e sua potência reprodutiva. Requer internação hospitalar bem curta e logo o paciente é liberado para retomar sua rotina.

Fonte: Medical Site

19 de Setembro de 2019